Dia a dia do RH
January 2022

Como evitar a alta rotatividade na sua empresa

Para algumas empresas, fidelizar clientes é uma meta, mas muitas delas se esquecem do principal cliente: o colaborador.

Independentemente do motivo, a perda de profissionais qualificados é sempre muito prejudicial para a empresa, seja por envolver custos de desligamento e contratação ou até mesmo pela adaptação e treinamento de um novo colaborador. Por isso, fidelizar os funcionários e reduzir a rotatividade (o famoso "turnover") é tão importante.

Mas como fazer isso?


Não contrate só pelo currículo

Experiências em multinacionais, páginas e páginas de cursos em grandes instituições no currículo e uma página no LinkedIn sempre atualizada não garantem que aquele candidato vai conseguir se encaixar na cultura da empresa.

Habilidades técnicas e o histórico profissional são essenciais para a ocupação de uma vaga, mas é importante ir além. Soft skills são tão importantes quanto. Não adianta ser graduado em Harvard se, na hora do trabalho, o colaborador não souber trabalhar em equipe.

Por isso, antes de bater o martelo numa contratação, realize entrevistas aprofundadas, testes psicológicos e dinâmicas para conhecer o candidato a fundo e compreender se ele é mesmo a melhor solução ou se tornará um problema poucos meses depois da assinatura do contrato.


Tenha um plano de carreira bem estruturado

Quais caminhos são possíveis para quem entrar na sua empresa hoje? Qual jornada você espera que os colaboradores percorram?

Apresentar, de forma clara, as possibilidades de crescimento profissional que existem na instituição são um importante incentivo e diferencial para os funcionários.

Mostre aos seus talentos que eles podem ser promovidos e conquistarem cargos importantes se houver dedicação, entrega e bons resultados. Deixe sempre claro as oportunidades de crescimento, os programas de desenvolvimento e as metas a serem alcançadas.


Entregue benefícios não monetários

Sabemos que o salário é um dos principais atrativos para os melhores profissionais. No entanto, hoje, mais do que nunca, a remuneração financeira não é a única prioridade para quem está no mercado de trabalho.

Invista em recompensas para que a percepção de valor da sua empresa seja maior. Parcerias com academias ou instituições de ensino, aulas de yoga ou mesmo a viabilização de horários flexíveis para os colaboradores podem fazer a diferença.


Fortaleça o employer branding da empresa

Employer branding é a reputação que uma marca empregadora tem diante de seus colaboradores e das demais pessoas. É basicamente uma estratégia de ações e atividades que devem ser desempenhadas para que os colaboradores tenham orgulho da empresa.

Esse orgulho faz parte do salário emocional da companhia, um conceito construído a longo prazo que parte da cultura da empresa e passa pela valorização de pessoas e atração de talentos.

Profissionais orgulhosos falam bem da empresa e ela se torna forte no mercado, fazendo com que esses profissionais se tornem ainda mais orgulhosos de fazerem parte dela. Além de diminuir o turnover, isso pode ser utilizado para aumentar o valor da companhia para clientes e para o público geral.


Invista no bom clima organizacional

O clima organizacional é importantíssimo para fidelizar os colaboradores. Aposte em uma boa comunicação, dê feedbacks, promova um ambiente agradável para que o funcionário sinta-se confortável para compartilhar as alegrias e as dores do dia a dia.


Preocupe-se com a saúde dos funcionários

Muito antes de ser uma engrenagem da empresa e uma peça da força de trabalho que faz a empresa funcionar, o funcionário é uma pessoa. Com todos os anseios, dúvidas, inseguranças e boletos para pagar no final do mês.

E o papel do RH e dos gestores de uma instituição é justamente se preocupar com a pessoa por trás do uniforme. Por isso, incentive iniciativas de bem-estar, busque conhecer as necessidades de cada colaborador e separe um orçamento para benefícios de saúde.

Continue lendo