Saúde da equipe
January 2022

Como fazer com que trabalhos tradicionais, cansativos e fisicamente extenuantes se tornem uma experiência melhor?

Ao passo que as startups surfam uma onda de notoriedade por conseguirem lidar bem com a saúde física e mental de seus colaboradores, as empresas tradicionais sofrem para tornar o trabalho uma experiência melhor. Como, então, o RH pode agir para promover um ambiente mais favorável para pessoas que exercem tarefas fisicamente extenuantes e que não podem ser realizadas de forma remota?

De cara, os primeiros efeitos da pandemia no chamado “chão de fábrica” foram as demissões, provocadas pela redução da demanda e aumento dos custos. Pela natureza do trabalho desempenhado por este tipo de profissional nem mesmo chegou-se a considerar a possibilidade de migrar o formato de trabalho para o modelo híbrido ou remoto - realidade apenas para 11% dos trabalhadores brasileiros

Portanto, as organizações tiveram que agir rápido para criar planos de contingenciamento e adotar estratégias para diminuir o risco de contágio, como a disponibilização de máscaras e álcool em gel para os colaboradores se prevenirem. Posteriormente, com a descoberta de mais informações sobre a doença, os RHs destas companhias começaram a promover outras medidas para proteger a equipe. 

Passado o susto inicial, porém, novos temas relacionados à saúde dos colaboradores também se tornaram relevantes dentro do mercado de trabalho. Enquanto as Big Techs ocupam as capas de revista mostrando como lidam bem com saúde mental, aulas de yoga, psicólogos gratuitos e outros benefícios de saúde, termos como “depressão”, “crise de ansiedade” e “síndrome de burnout” parecem passar longe das indústrias tradicionais. 

A realidade ali é outra: ambientes escuros, com pouca ventilação e barulho constante. Nem de longe disponibilizar um videogame e um pebolim para a equipe vai resolver este problema. Ainda que o RH deseje que os colaboradores tenham condições melhores de trabalho, é notório e aparente - talvez por conta dos próprios diretores e líderes da companhia - que a saúde não é uma prioridade nestes lugares. 

Diante de tantas dificuldades e limitações financeiras para a equipe de recursos humanos, o que é possível e viável fazer para garantir mais segurança e saúde aos colaboradores do chão de fábrica?

Promova debates sobre saúde mental no trabalho

Fale sobre o tema, realize palestras e dê dicas de como cuidar dos próprios aspectos emocionais e psicológicos. Explique como os transtornos mentais se apresentam e como identificá-los com mais facilidade. Tente diminuir o preconceito e o estigma que existe sobre o tema.  

Incentive que os colaboradores tenham equilíbrio entre a vida profissional e pessoal

Estimule-os a adotarem hobbies, ter momentos de lazer e praticar atividades saudáveis. Intermedie estas ações liderando projetos com este objetivo, como planos de academia de ginástica e parceria com grupos culturais.

Proporcione meios para que eles busquem ajuda

Deixe a porta do RH sempre aberta para receber as queixas e preocupações do seu time e tente auxiliá-los a encontrar meios de superá-los. Também explique sobre a importância de procurar ajuda especializada e, caso seja possível, disponibilize benefícios veiculados à companhia que possam promover este cuidado.

Para garantir uma experiência de trabalho melhor aos colaboradores que atuam em posições pouco reconhecidas da companhia ou exerçam trabalhos braçais, o RH precisa agir com acolhimento. Além de promover um ambiente seguro fisicamente, é importante abrir espaços de escuta. Também é fundamental entender que trabalhadores felizes e realizados são capazes de entregar resultados bem mais expressivos. 

Continue lendo