Dia a dia do RH
January 2022

Você precisa ficar atento para a sua employee experience

O trabalho faz parte da vida. É uma parte tão significativa da vida que dedicamos cerca de oito horas do dia, por décadas a fio, ao trabalho. Por anos, este compromisso quase inalienável foi carregado de uma conotação negativa, de sacrifício e sofrimento. No entanto, nos últimos tempos, as empresas passaram a criar estratégias para melhorar a experiência dos colaboradores. A este conjunto de ações deu-se o nome de employee experience. 

Se antes as pessoas eram vistas como ferramentas para que as companhias alcançassem seus objetivos, agora elas são protagonistas deste movimento. Numa era de indivíduos mais expressivos quanto às necessidades pessoais, a área de recursos humanos passou a considerar o colaborador como principal ativo das organizações e, por isso, promover o bem-estar e o desenvolvimento pessoal dos integrantes da equipe. 

Quando bem realizado, o employee experience transforma a maneira como os colaboradores e até eventuais talentos enxergam a instituição. Em processos seletivos, por exemplo, os candidatos têm uma chance bem maior de aplicarem novamente se a sua experiência anterior for positiva. Além disso, há uma clara melhora na qualidade de vida dos talentos que já fazem parte da companhia. 

Ao sentirem que são valorizados no trabalho, os colaboradores se sentem menos pressionados e, por consequência, sofrem menos com transtornos mentais e com o estresse, tão comum nos dias de hoje.

Estes ideais se refletem em uma série de atitudes e comportamentos adotados pelas empresas para prover uma experiência melhor aos colaboradores, como, por exemplo, políticas de trabalho mais flexíveis, pacotes de benefícios atraentes e escritórios com diversas opções de lazer. Estas pequenas mudanças, reflexos de exigências do mercado, se tornaram diferenciais para atração e retenção de talentos. 

No entanto, o employee experience não se descreve pelo ato de disponibilizar serviços específicos, mas, sim, em desenvolver uma estratégia de gestão de pessoas focada no engajamento da equipe. E isso deve direcionar as ações e nortear os processos das diversas frentes do negócio, não apenas do RH em si. É necessário, por exemplo, ter lideranças comprometidas com esta meta e uma cultura organizacional muito bem definida. 

Como orientar o RH para uma estratégia de employee experience? 

Conheça a sua equipe

Cada pessoa tem uma necessidade, cada talento tem uma dificuldade e o RH precisa saber como lidar com pessoas diferentes de formas diferentes. É fundamental escutar os colaboradores, realizar pesquisas periódicas, ouvir feedbacks e entender como as experiências pessoais e profissionais dos colaboradores está moldando suas ações. O RH precisa ser um espaço aberto de escuta ativa e sem ressalvas para o time. 

Tenha um plano de desenvolvimento profissional

É essencial que o RH tenha um caminho claro que os colaboradores vão percorrer durante a jornada deles na empresa. Qual é a perspectiva de crescimento? Até onde um talento pode chegar se cumprir suas metas? A partir deste mapeamento, é importante definir objetivos, identificar oportunidades de melhoria e descobrir as falhas para buscar o aprimoramento. Desenvolver talentos dentro da sua própria companhia diminui os custos com processo de seleção e gera profissionais mais comprometidos. 

Seja transparente e alinhe as expectativas

Poucos sentimentos são tão negativos quanto a decepção. Portanto, sempre que possível, alinhe as expectativas dos seus colaboradores com as demandas e necessidades da empresa. E quando os desejos não puderem ser atendidos, é importante que haja transparência para pensar em alternativas e soluções que remediem esta situação, sempre abrindo espaço para o diálogo e compartilhamento de ideias. 

Entregue benefícios além do salário

Oferecer um bom salário é um dos principais diferenciais para que o colaborador se sinta valorizado numa instituição. No entanto, há uma série de benefícios que podem potencializar este sentimento, além do pagamento mensal. Oferecer horários e condições flexíveis de trabalho, um bom convênio médico e outros benefícios, como aulas de yoga, planos de meditação e academia, podem contribuir com este sentimento positivo. 

Prepare os líderes

Não são apenas os liderados que precisam se sentir acolhidos no ambiente de trabalho, os líderes precisam estar preparados para oferecer este acolhimento também. O RH deve oferecer cursos e treinamentos para que os gestores e diretores da empresa aprendam a melhor forma de lidar com os colaboradores, de forma a criar o ambiente e oferecer as ferramentas para que eles consigam atingir o seu potencial.

Continue lendo